Na Barra do Ipanema a vazão reduzida impede acesso à água

15 de fevereiro de 2021

PLANTÃO INFOSÃOFRANCISCO
Baixo São Francisco
REDAÇÃO 

As operações dos barramentos segundo as normas da Resolução ANA 2081/2017 estão consolidando situações de não acesso à água, ao restabelecerem padrões de operação considerados excepcionais, a partir das reduções de vazão em 2013.

Imagens recebidas do quadro crônico de não acesso à água ao longo do Baixo São Francisco,  apresentam a situação na Fazenda Barra do Ipanema (no povoado Barra do Ipanema, município de Belo Monte, Alagoas, na foz do rio Ipanema). O flutuante da bomba,  inteiramente no seco, atesta a gravidade da situação.


No caso particular da captação da Fazenda Barra do Ipanema, a mesma está situada no canal entre a ilha dos Prazeres e o continente (pontal da margem esquerda da foz do rio Ipanema).

O canal se encontra hoje atrofiado, assoreado e eliminado pelas consecutivas reduções de vazão abaixo da média de 2.060 m³/s (dois mil e sessenta metros cúbicos por segundo) estabelecida pela regularização, com a construção da UHE Sobradinho. 

O canal da ilha dos Prazeres que já foi navegável – inclusive por embarcações de grande porte que faziam a linha de longo curso entre Penedo e Piranhas, no alto sertão – hoje está configurado fisicamente como uma depressão ocupada por vegetação invasora.

As situações de comprometimento do acesso à água pelas populações ribeirinhas, em particular as difusas, sem sistemas adequados de abastecimento e tratamento de água, têm se agravado com a imposição da Resolução ANA 2081/2017, que reduziu ainda mais as vazões desde o inicio do ano.

 

A entrada do canal da ilha dos Prazeres (ponta da ilha, à esquerda), na barra do rio Ipanema (à direita). Foto: José A. Gonçalves
A entrada do canal da ilha dos Prazeres (ponta da ilha, à direita), na barra do rio Ipanema com vista para jusante. Foto: José A. Gonçalves
Adentrando o canal, rumo ao que seria a barra à jusante. À direita, a ilha dos Prazeres. Foto: José A. Gonçalves
Dentro do canal, ponto mais acima da foto anterior, com vista voltada para a barra do rio Ipanema. Foto: José A. Gonçalves
Flutuante da bomba em seco. Foto: José A. Gonçalves
Flutuante da bomba em seco. Observar a vegetação que ocupa o leito do canal. Foto: José A. Gonçalves
Flutuante da bomba em seco. Foto: José A. Gonçalves
Flutuante da bomba em seco. Observar a vegetação que ocupa o leito do canal. Foto: José A. Gonçalves

Imagem em destaque – A extremidade oeste do canal, na barra do rio Ipanema. Foto: José Antônio Gonçalves /Barra do Ipanema


×

Encontre a localização

Encontrar

Resultados:

Latitude:
Longitude:

Zoom:

Finalizar geocodificação

×

Envie um artigo

Você tem notícias para compartilhar da bacia do Rio são Francisco? Contribua para este mapa enviando sua história. Ajude a ampliar a compreensão do impacto global dessa importante região no mundo.

Encontre localização no mapa

Encontre localização no mapa