Postado emNotícias / Mineração

Desastre de Brumadinho: O Plano Arcadis e 4 informações que você precisa saber

Três Marias, MG. Foto: João Carvalho via Guaicuy

por Comunicação GuaicuyInstituto Guaicuy

Muitas pessoas estão com dúvidas a respeito do Plano Arcadis. Na verdade, trata-se do Plano de Recuperação Socioambiental da Bacia do Paraopeba. Que ganhou esse apelido por ser elaborado por uma empresa chamada Arcadis, contratada pela Vale S/A.


Então, ao escutar Plano Arcadis, é importante saber que trata-se do Plano de Recuperação Socioambiental e que Arcadis é o nome da empresa contratada pela empresa ré, a Vale.

Após a assinatura do acordo global da Vale S/A, em fevereiro de 2021, foi definido que o plano da Arcadis seria, a partir de agora, o plano oficial de reparação da bacia do Paraopeba.

Nos tópicos a seguir, você vai ter 4 informações importantes sobre ele e entender como funciona esse trabalho. Veja!

1- O que é o Plano de Recuperação Socioambiental?

O Plano de Recuperação Socioambiental é que definirá as ações de reparação socioambiental na bacia. Ou seja, quais medidas serão adotadas para a recuperação do meio ambiente. Isso com base no acordo realizado entre as Instituições de Justiça, governo de Minas e Vale S.A.

É um documento importante para conhecimento de todas as pessoas atingidas. Ele irá definir questões como: a remoção da lama do rio, a descontaminação da água do rio, o retorno dos peixes, recuperação das áreas degradadas, reparar perdas sociais, culturais e econômicas, dentre outras.

2- Qual a diferença entre a Arcadis e as Asssessorias Técnicas?

A Arcadis é uma empresa holandesa contratada pela Vale para a elaboração do Plano. Já as Assessorias Técnicas foram eleita pelas comunidades atingidas.

A ATI tem como objetivo garantir a informação e a participação das pessoas atingidas de uma forma independente aos interesses da mineradora no processo de reparação integral aos danos causados pelo rompimento da barragem.

3- Qual o objetivo do Plano Arcadis?

Ele serve para subsidiar a recuperação socioambiental da bacia do rio do Paraopeba. Por isso, é importante conhecer, pois foi construído sem a participação e aprovação das comunidades atingidas.

O Guaicuy já começou a fazer o estudo desse plano para garantir o repasse de informações. Assim, as comunidades atingidas terão acesso ao plano e poderão acompanhar e verificar o andamento destes projetos.

4- O que é o plano de educação ambiental?

De acordo com a Arcadis, o Programa de Educação Ambiental de Brumadinho e da Bacia do Rio Paraopeba tem o objetivo de criar uma rede de educação ambiental. A ideia é promover o diálogo entre o Plano de Recuperação Socioambiental e as ações de educação ambiental municipais. Assim, ele visa a construção de espaços coletivos educativos e o fortalecimento da participação social.

Esse plano é composto por três projetos de educação ambiental:

Coletivos Jovens de Meio Ambiente;

Coletivos Educadores Municipais;

Formação Continuada de Educadores e Gestores.

Os projetos serão executados em 22 municípios distribuídos em cinco regiões da bacia, definidas segundo critérios descritos no plano. Dentre eles, apenas os municípios de Curvelo, Pompéu e Felixlândia contemplam as áreas onde o Guaicuy atua.

Todos os projetos serão executados em três ciclos. De acordo com o cronograma, o primeiro ciclo já se iniciou em todos os projetos.

Veja mais em Dicas e Direitos para os atingidos pelo rompimento da barragem.


Fontes

Instituto Guaicuy


Leia ainda

Brumadinho: 5 direitos das pessoas atingidas

Rios deveriam ter direitos semelhantes aos das pessoas?

“Roubaram nosso rio”: a batalha de uma nação nativa pelo rio Skagit